B A T I S M O S

 
       
 

BATISMOS EM 2015

 
       
DATA  PAROQUIA  NOME PAIS Origem
05/04

V. V. Ródão

Rubén Filipe Pires Rosa

Alexandre Miguel Rosa e Ozília Manuela Rosa Pires

Ródão

19/04

V. V. Ródão

Camíla Flor Santo Morgado

Ricardo André Morgado e Mónica Carolina Santo

Leiria

26/04

V. V. Ródão

Inês Lopes Pinguelo

Nelson Manuel Pinguelo e Sónia Cristina Cardoso Lopes

Proença-a-Nova

21/06

V. V. Ródão

Leonor Castelo Ribeiro

Marco Paulo Ribeiro e Ana Sofia Mendes Castelo

Suiça

19/07

V. V. Ródão

Enzo Rouas Ramos Fernandes

Estefénio Bernardo Fernandes e Cândida Sofia Rouas Ramos

Lisboa

16/08

V. V. Ródão

Daniela Ferreira Paiva

Ricardo Filipe de Frias Paiva e Anabela Pires Ferreira

França

06/09

V. V. Ródão

Raquel Polido Isaías

Manuel António A. Isaías e Natércia de Jesus Polido

Ródão

05/07

Fratel

João Ricardo Semedo Ribeiro

João Carlos Pires Ribeiro e Sandra Maria Duarte Semedo

Fratel

12/07

Perais

Lídia Mendes Mourato

José Carlos Busca Mourato e Lídia de Jesus Ramos Mendes

Fratel

12/07

Perais

Lara Mendes Mourato

José Carlos Busca Mourato e Lídia de Jesus Ramos Mendes

Fratel

09/08

Perais

Baptiste, Lucas Alves Braz

Patrice Alves Braz e Silvia Emanuela Dias

França

 
 
 
 
 
 
 
       

 

 

OS SACRAMENTOS

DA IGREJA

  1º- Bapismo

  2º- Confirmação ou Crisma

  3º- Eucaristia

  4º- Penitência ( ou Confissão)

  5º- Santa Unção

  6º- Ordem (Ordenação Sacerdotal)

  7º- Matrimónio

PREPARAÇÃO  

E  

ADMINISTRAÇÃO

DO

BAPTISMO

 

 

 

 

 

   
 

AOS  PAIS

O Baptismo é o sacramento que introduz as pessoas na Comunidade dos Filhos de Deus. É o sacramento da iniciação cristã. É a porta de entrada na Família de Deus. 

Exige, como é compreensível, um acto de fé daqueles que o recebem. Se adultos, eles próprios darão testemunho do seu querer. Se crianças, esse querer e fé serão testemunhados pelos pais e pela comunidade representada pelos padrinhos. Uma criança é, pois baptizada na fé dos pais e da Igreja.

É tão sublime o dom da Baptismo que sem violentar a liberdade adormecida da criança, se admite o seu desejo implícito de o receber. 

Importa muito realçar e colocar no devido plano a importância do compromisso tomado pelos pais no Baptismo dos filhos.

Por esse compromisso testemunham a sua própria fé ou, ao menos, aceitam educar o seu filho na fé da Igreja.

Deus adopta-nos imprimindo em nós a imagem do seu próprio Filho único, Jesus Cristo.

Essa imagem de Cristo torna-nos dignos de ser chamados Filhos de Deus. Tão justamente filhos que ganhamos o direito da herança do Pai.

 

OBRIGAÇÕES DOS PAIS

 

Baptizar um filho não é, pois, uma mera formalidade, uma pura tradição.

A criança precisa de encontrar na família donde brotou, condições favaráveis ao desenvolvimento da sua fé cristã.

A primeira condição para educar é dar bom exemplo, isto é, só educam cristãmente os pais que são cristãos autênticos.

Devem os pais cuidar da instrução catequética dos filhos e da frequência  dos Sacramentos, que são, depois do Baptismo, as outras fontes da Graça.

Essa responsabilidade é comparticipada por um ou dois membros da comunidade cristã que, generosamente assume o encargo de colaborar com os pais na educação dos novos membros da comunidade: são os padrinhos.

Por isso, estes devem ser escolhidos dentre as pessoas de mais maturidade humana e que vivam exemplarmente a sua fé cristã e católica.

A Igreja exige que sejam ambos crismados.

Não é necessário haver dois padrinhos. Basta um só padrinho ou uma só madrinha

PEDIDO  DO  BAPTISMO

 

Os pais - primeiros responsáveis pela educação cristã dos seus filhos - devem pedir o Baptismo dos mesmos com, pelo menos, dois meses de antecedência, para haver tempo de fazer todos os preparativos.

Os pais que não batizam os seus filhos antes do uso da razão (por norma 3 anos de idade) devem, depois, se o pretenderem, matriculá-los na catequese, para que possam receber o Baptismo após uma caminhada de fé. Nestas circunstâncias, serão já os próprios jovens a pedir o seu Baptismo, conscientemente.

AOS  PADRINHOS

O padrinho e a madrinha contraem parentesco espiritual com o seu afilhado e devem ser para ele os segundos pais.

Para ser padrinho ou madrinha de Baptismo, é necessário:

1º - Ter suficiente maturidade humana e cristã, para assumir as suas responsabilidades;

2º - Ter recebido os sacramentos da iniciação cristã (Baptismo, Eucaristia e Crisma);

3º - Ter 16, ou mais, anos de idade;

3º - Ser católico praticante.

Portanto, tenha cuidado em convidar os padrinhos do seu bebé.

As pessoas que não estão em condições de ser padrinhos, quase sempre aceitam este convite com todo o entusiasmo, mas depois vem a decepção ao serem regeitadas pelas normas da Igreja. Portanto seja responsável na escolha dos padrinhos, para lhes evitar esses problemas.

 

 

PREPARAÇÃO

 

Em Fratel, em virtude de os Baptismos serem pouquíssimos, as datas da preparação com os pais e padrinhos serão combinadas com as Religiosas da Comunidade alí residente, procurando ir ao encontro das disponibilidades dos intervenientes.

 

Em Vila Velha de Ródão e Perais, a preparação, até há poucos anos, era feita no 2º sábado de cada mês. Agora, que os batismos diminuíram drasticamente, a referida preparação, é feita de acordo com as horas disponíveis do pároco e interessados.

 

DIA DA CELEBRAÇÃO

 

Os Baptismos serão sempre celebrados na Eucaristia Dominical, por ser este o dia em que a comunidade paroquial se reúne para celebrar a Ressurreição de Jesus.

Só, por excepção, serão administrados noutro dia da semana, e sempre com justificada razão - por exemplo, em caso de perigo de vida ou por ocasião de uma festa da família, como sejam as Bodas de Prata ou de Ouro de um parente próximo, em que se reúna toda a família...

Considera-se Eucaristia Dominical a que se celebra de véspera, nas capelanias, conforme calendário anual, afixado publicamente.