ATUALIDADES

 
     
     
     
     
     
 

   
  Esta página pretende ser:    

- Um local de encontro do pároco com os seus paroquianos e amigos.

   
   

- Um local informativo sobre a vida religiosa das paróquias de Vila Velha Ródão, Fratel e Perais.

   
   

- A voz da igreja junto das comunidades que são chamadas a renovar-se, dentro do espírito da nova evangelização.

   
   
 

 

   
 

   
       
 
 

 
   
       
 

                   

   
       
 

"Quem não tiver pecados

que atire a primeira pedra"

àqueles que os têm…

 

   
 

- Jesus ensinava no templo.

- Os escribas fiscalizavam o Mestre, buscando pretextos para O acusar.  

  Trouxeram uma mulher surpreendida em pecado de adultério e segundo a lei de Moisés tais pessoas deviam ser apedrejadas, até à morte…

Aproveitaram a situação, para deixarem Cristo numa situação embaraçosa:

 

"Mestre, que vamos fazer desta mulher, perdoá-la ou apedrejá-la, como manda a nossa lei?"

- Para os escribas e fariseus, era uma oportunidade para testar a fidelidade de Jesus às exigências da Lei.

- Para Jesus, foi uma oportunidade para revelar a atitude de Deus frente ao pecado e ao pecador.

- Jesus sabia que era apenas um pretexto para incriminá-lo, por isso não respondeu e ficou escrevendo no chão.

Diante da insistência dos acusadores, Jesus levantou-se e desafiou-os:

 "Quem não tiver pecados, atire-lhe a primeira pedra..." e, inclinando-se de novo, continuou a escrever no chão.

Não sabemos o que escrevia. Segundo uma tradição, Jesus escrevia os pecados de cada um deles...

E então aqueles "cumpridores" da lei, envergonhados, foram saindo um a um, começando pelos mais velhos...

Só ficaram no pátio do templo, a mulher, os discípulos e Jesus...

- Então Jesus perguntou: "Mulher, ninguém te condenou?

  Nem eu te condeno...  Vai e não peques mais..."

 

 A mulher, certamente, não tinha manifestado nenhum sinal de arrependimento.

 Mesmo assim, Jesus convidou-a a seguir um caminho novo de liberdade e de paz. Jesus não aprovou o pecado, mas não condenou a pecadora.

 Mostrou que o importante é a conversão das pessoas e não a sua condenação.

 E ainda hoje, no Sacramento da CONFISSÃO, Deus continua a dizer-nos:  

   "Os teus pecados estão perdoados. Vai em paz e não peques mais..."

 

Neste episódio, Jesus mostra:

Uma imagem de Deus: o rosto misericordioso de Deus. Um Deus que é mais misericórdia, do que justiça.

Este episódio mostra também:

  Um "NÃO" de Jesus, à hipocrisia fiscalizadora dos escribas, de ontem e de hoje...

   Ainda hoje a hipocrisia fala mais forte do que o amor.  

   Mata-se, oprime-se, escraviza-se em nome de Deus.

  Todos somos pecadores e não temos o direito de condenar ninguém, nem de nos tornarmos fiscais dos outros...

 

Este episódio é também:

Um Apelo de Jesus:

Não devemos discriminar e condenar as pessoas caídas à beira do caminho. Essas pessoas não precisam de juízes... mas precisam de salvadores...

A atitude de Jesus foi de "misericórdia, compaixão e de compreensão..."

A atitude dos escribas foi: de condenação, com pedras nas mãos... ou melhor na língua...

Nas nossas comunidades, ainda hoje há pessoas que, continuam atirando pedras por tudo e por nada … com a língua.

Pedras que fazem doer o coração… Pedras que amachucam o nosso bom nome…

Jesus disse à mulher pecadora: "Eu também não te condeno... Vai e não peques mais...”

A nossa atitude tem de ser como a de Jesus: compreender e perdoar, sendo misericordiosos como o Pai do Céu.

Imaginemos Jesus, na nossa frente, a escrever no chão.

O que é que Cristo poderá estar a escrever, acerca de nós?

Pode muito bem, estar a escrever:

       "Quem não tiver pecados que atire a primeira pedra" àqueles que os têm…

 

   
       
 

 

   
 

 

   
       
 

   
 

 
 

contador de visitas
Contador de visitas
Diseño Web Sevilla

Última atualização 

 
  04-04-2019